Karma Virtual: todo mundo tem o seu!

Qual é o tipo de vida que levamos hoje, online, offline ou apenas “line”? Independente de sermos mais ou menos adeptos das tecnologias, somos todos conectados. Para você ter uma ideia, o Brasil tem mais smartphones ativos do que pessoas, segundo a Fundação Getúlio Vargas. Além disso, temos 59% das pessoas conectadas na internet, mais da metade da população brasileira. Em 2020, a empresa de tecnologia Gartner ressalta que teremos 7 vezes mais smartphones do que pessoas no mundo.

Então você já ouviu falar do Karma Virtual, não? Nossos rastros e históricos tecnológicos que deixamos em todos os contatos que realizamos nessa vida “line”. Para toda sua ação na internet das coisas, existe uma reação que pode impactar sua vida em instantes, meses ou anos depois que postou, compartilhou ou apenas comentou – localmente ou globalmente. Na era do compartilhamento, comidas, atividades, vídeos, cenas engraçadas, tragédias tudo é motivo para estar em “line” com a sociedade. Sua opinião não pertence apenas à sua roda de amigos, ela é global e você precisa ter total consciência disso.

Quando escolhe postar algo, você precisa responder a 3 simples perguntas:

  1. Ela afetará alguém pessoalmente ou profissionalmente?
  2. Eu tenho total controle de quem visualizará?
  3. Qual a imagem que deixo sobre a minha pessoa para os outros?

Ao respondê-las, você terá maior certeza de qual Karma Virtual deixará na sua longa e saudável vida social e profissional. Não pense que a vida online não afetará a offline ou vice-versa, lembre-se é tudo a mesma coisa. Imagine não poder sair mais na rua, pois as pessoas te reconhecem e não concordam com sua opinião, ou perder seu emprego. As consequências são inúmeras, entender sobre imagem e percepção são importantes atributos que você precisa orientar e guiar, na internet.

Tem como evitá-lo? Jamais, continue compartilhando, divertindo e conectando-se com pessoas, seu Karma Virtual precisa ser construído assim como você constrói um legado. Para construir um Karma Virtual positivo reflita:  Quem é você e o que você representa para amigos e conexões (nem todos da sua rede social, são amigos de verdade)? Por que as pessoas devem segui-lo? Como as outras pessoas se beneficiarão dos seus compartilhamentos?

O Karma Virtual formará a sua reputação (uma marca pessoal) para a maioria das pessoas, essa marca é criada ao longo do seu tempo na internet das coisas e poderá ser acessada por qualquer indivíduo, a qualquer momento. Assim as pessoas construirão suas próprias percepções, opiniões e julgamentos sobre quem você é, em que você é bom – e possivelmente até em que você não é bom. Seu Karma Virtual está marcado no inconsciente alheio, mas também acessível para utilizá-lo contra ou a favor de você hoje e daqui 10 anos.

Qual é o seu rastro?

—-

Paulo Crepaldi, behavior designer, especialista em comportamento, inconsciente e nas emoções humanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *